Mensagem da mamãe

Obrigado por nos visitar e volte sempre!!!

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Olfato, audição e toque: qual seu papel no desenvolvimento dos bebês


Olfato
O olfato fortalece o vínculo mamãe-bebê quando a mãe coloca o bebê em contato com sua pele, principalmente seu pescoço e colo, ela faz com que o bebê se familiarize com seu cheiro e o reconheça toda vez que se aproximar dela.

Estudos realizados por Montagner e sua equipe afirmam que o bebê reconhece o cheiro da mãe a partir do terceiro dia de vida e o contato dele com o cheiro do seeio e do pescoço da mãe tem efeito calmante.

Audição

O estímulo da audição, por meio do canto e da fala, ajuda a acalmar e a ambientar o recém-nascido no seu novo mundo. Ao longo da gestação, cantar e conversarcom o bebê, explicando seus sentimentos, alegrias e tristezas, conquistas e preocupações, transmite acolhimento e calma a ele, além de familiariza-lo com a voz materna e sensibilizá-lo para os sons. Após o nascimento, a voz da mãe é reconhecida pelo bebê e se as músicas cantadas ou tocadas forem as mesmas do período da gestação ele vai se recordar do que ouvia quando ainda estava confortável dentro da barriga da mãe, sentindo-se mais seguro nesta nova situação.

O feto capta as vibrações dos sons das palavras emitidas pelas vozes materna e paterna com todas as emoções que as acompanham. E, a partir da 20° semana de gestação, já ouve, compreendendo as emoções que as palavras carregam.

Toque
O toque está muito presente na comunicação e interação entre pais e filho. Na gestação, a mãe pode acariciar sua barriga e massageá-la, sabendo que seu bebê, ali dentro, esta sentindo casa gesto e percebendo sua intenção de entrar em contato com ele para lhe dar as boas-vindas. Após o nascimento, o toque, por meio do abraço, do carinho, do beijo e da massagem, tem grande poder de fortalecer o vínculo.

Estudos mostram que, a aprtir da 18° semana de gestação, o bebê reage ao toque conseguindo dar significado a ele. Ele sente carinho com o passar da mão sobre a barriga. Após o nascimento, (a parir do 1° mês), estudos e pesquisas da University of Miami Medical School e da Duke University Medical School mostram que os bebê massageados dormem melhor, ganham mais peso, choram menos, ficam mais ativos e alertas e tornam-se mais cosciente do que os rodeia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem dar pitaco, né?